Skip to content

Após estrear na seleção, Pablo explica o motivo de não ter deixado o Bordeaux

outubro 16, 2018

Convocado pelo técnico Tite, o zagueiro Pablo fez sua estreia pela Seleção Brasileira na vitória por 2 a 0 contra a Arábia Saudita. O defensor, que atua pelo Bordeaux-FRA, falou com exclusividade ao Rede Bom Dia.

Destaque do Corinthians na temporada 2017, o defensor de 27 anos segue demostrando um bom futebol na França, que o fez chegar a seleção. A Rede Bom Dia falou com EXCLUSIVIDADE com o ex-jogador do Timão, que revelou o verdadeira motivo de não ter se transferido para o Krasnodar, da Rússia.

REDE BOM DIA: Na última janela de transferências, você quase trocou o Bordeaux pelo Krasnodar, mas acabou permanecendo no clube francês. O que deu errado?

PABLO: A negociação com o Krasnodar foi longa, quase 1 mês e meio. O motivo de não ter se concretizado foi minha decisão mesmo. Já estava tudo certo, tudo acertado, o preço de venda, salário, mas acabei desistindo no final. Pensei muito na minha família, na minha esposa, no meu filho, pensei também profissionalmente. Então, decidi não ir! Eu sabia que minha adaptação lá seria bastante complicada, tive dificuldades para me adaptar quando cheguei na França também, por causa da língua, cultura e tudo mais. Sabia que teria que passar por tudo isso de novo, acabei ficando um pouco receoso de começar tudo do zero. Além disso, tem também a parte profissional, aonde, sem desmerecer qualquer instituição, é claro, já que o Krasnodar é uma equipe muito forte na Rússia, mas na minha visão, eu acho que acabaria ficando um pouco mais escondido dos meus objetivos profissionais, que é a seleção brasileira e atuar por um grande clube na Europa. Por esses motivos eu acabei desistindo de ir para Rússia.

REDE BOM DIA: Já que você decidiu permanecer na França, quais seriam as pretensões do Bordeaux  na temporada?

PABLO: As melhores possíveis. O Bordeaux tem uma tradição enorme no país, um time muito grande dentro da França, com várias conquistas da Liga da França, Copa da França, Copa da Liga, que são os campeonatos daqui. É um clube de tradição aqui na França, mesmo hoje sendo um pouco mais difícil, até pelo poder financeiro que as outras equipes tem, como o PSG, Monaco, o próprio Marseille, que foi vendido, o Lyon, que sempre forma time forte. Então o campeonato Francês, por ser pontos corridos, é mais difícil. Acredito que nossa chance é maior na na Copa da França, que são jogos mata-mata com ida e volta. Acho que nossa pretensão é ser campeão de pelo menos um desses cinco ou seis campeonatos que disputaremos nessa temporada.

 

Reprodução/Instagram

 

REDE BOM DIA: Acreditava em uma chance na Seleção Brasileira ainda esse ano?

PABLO: Era meu principal objetivo, defender meu país. É o ápice na carreira de qualquer jogador de futebol, defender a bandeira do seu país. Acreditava que teria chance sim, mostrei isso no futebol brasileiro, no ano que passei no Corinthians, fui campeão paulista, do Campeonato Brasileiro, mantendo uma regularidade muito boa durante o ano todo. A minha pretensão sempre foi de manter uma regularidade muito boa aqui na Europa paraTite lembrar de mim.

LEIA TAMBÉM:
Renovação de Diego com o Flamengo deve ser decidida após o Brasileirão
Paquetá é exaltado por companheiro de Flamengo e comparado a craques por Dorival

Foto: Divulgação 

Curtiu essa matéria? Siga o jornalista no Twitter: Allan Abi Madi – @Allanmadi

Siga também no Facebook: Allan Abi Madi