Skip to content

Boca Juniors 2×2 River Plate: números do jogo de ida da final da Libertadores

novembro 12, 2018

A primeira partida da decisão da Copa Libertadores entre Boca Juniors e River Plate era para ter acontecido no sábado, mas por conta de forte chuva em Buenos Aires o duelo ocorreu no domingo. Esse foi apenas mais um capítulo da grande rivalidade entre os clubes argentinos, que fazem a primeira final entre times da mesma cidade na história da competição. Na ida, na La Bombonera, empate em 2 a 2. O duelo de volta entre eles acontece no próximo dia 24, sábado, às 18h, no Estádio Monumental de Nuñez, com um detalhe importante: nas últimas oito finais do torneio, a equipe que jogou a volta como mandante acabou com o troféu.

O confronto no Estádio La Bombonera foi o de número 372 entre eles (248 partidas oficiais, com 88 vitórias dos Xeneizes, 81 dos Millonarios e 79 empates). Apenas pela Libertadores, são 10 vitórias do Boca Juniors, sete do River Plate e oito empates.

O primeiro gol do jogo do domingo foi anotado por Ábila, aos 34′. No minuto seguinte, Lucas Pratto empatou. Ambos marcaram pela primeira vez no clássico. E pela primeira vez na história dois gols foram marcados em menos de dois minutos na história dos confronto entre as equipes. Benedetto fez 2 a 1 para o Boca Juniors aos 46′. Marcou pela quarta vez nesta edição contando a partir da semifinal (pelo clube, Riquelme em 2007 foi o último a obter a marca pelo torneio). E todas saindo do banco de reservas (entrou aos 27′, na vaga de Pavón que está fora da partida de volta). Dois tentos na ida das semifinais, um na volta e outro no primeiro jogo da decisão, feito inédito. Não eram feitos três gols no primeiro tempo de uma final de Copa Libertadores desde a decisão de 2008 entre Fluminense e LDU, do Equador, no Maracanã.

Aos 61′, o zagueiro Izquierdoz mandou contra as próprias redes e deixou tudo igual. 2 a 2. Foi o 11º gol contra em uma final da competição e o primeiro desde 2011, quando o zagueiro Durval fez a favor do Peñarol na final em que o Santos foi campeão.

Em 19 decisões de Copa Liberadores o jogo de ida terminou empatado e em 14 o time que fez a partida de volta em casa acabou sendo o campeão (74%). O último clube que ficou com a taça depois de uma igualdade como mandante na primeira partida de uma final foi o Estudiantes em 2009 contra o Cruzeiro.

O Boca Juniors venceu quatro dos nove duelos eliminatórios com ida e volta depois de empatar em casa no primeiro confronto. O River Plate superou seis de sete após igualdade fora de seus domínios.