Skip to content

Tite analisa pressão por título da Copa América e revela proposta de clubes europeus

novembro 2, 2018

O técnico Tite foi o convidado especial do Redação SporTV desta sexta-feira (02). Em um papo de mais de 1h, o treinador falou sobre diversos assuntos: Copa do Mundo, Copa América, mudanças na Seleção e até propostas.

Com a bancada formada por Marcelo Barreto, Eric Faria e Tim Vickery, Logo no começo, Eric perguntou ao técnico se não há poucas mudanças entre o time da Copa do Mundo para o possível time da estreia na Copa América.

“Essas pequenas mudanças são muito grande na dinâmica. Arthur, Paulinho ou Renato Augusto muda muito de um para o outro. Esses pequenos movimentos fazem diferença. Por exemplo Gabriel Jesus e Roberto Firmino: um faz de frente pra trás e o outro de trás pra frente”, afirmou Tite.

O técnico também falou sobre a possível e provável volta de Fernandinho à Seleção.

“Eu não sou bonzinho. Ele é um atleta de alto nível. Joga muito. Eu não vou deixar um lance tirá-lo da Seleção”, disse.

Pressionado após a eliminação na Copa do Mundo, Tite se vê com obrigação de ganhar a Copa América do próximo ano. Porém, segundo ele, não vai mudar sua preparação em nada e assume os riscos de uma possível demissão.

“Tem que ganhar a Copa América. E isso não muda nada na preparação e na escalação do time. Essa é a ideia que eu acredito. Eu acredito nesse time. Se vier a ganhar, ótimo. Mas não vou mudar meu estilo pelo risco de ser demitido”, analisou.

Para finalizar, Tite revelou que antes da Copa de 2018 recebeu sondagens de três clubes europeus, mas sequer ouviu as propostas. Além disso, confirmou que só fica a frente da Seleção até 2022.

“Antes da Copa três clubes europeus queriam conversar comigo. Mas eu estava focado no Mundial. Não vou revelar os clubes, mas posso garantir que sequer ouvi as propostas”, revelou.