Skip to content

Odair valoriza vitória e recorde no Beira-Rio; Aguirre diz que derrota foi dura

outubro 14, 2018

O Internacional saiu perdendo para o São Paulo em duelo disputado no Beira-Rio, válido pela 29ª rodada do Campeonato Brasileiro, mas com muita autoridade virou a partida para 3 a 1, gols de Leandro Damião, duas vezes, e Nico López, e reassumiu a vice-liderança da competição, ficando a três pontos do líder Palmeiras (59 a 56). O treinador Odair Hellmann valorizou a atuação de seus comandados e também comentou sobre o recorde de público do Beira-Rio pós reformulação – 45.263 torcedores.

– Gostaria de ressaltar a quebra de recorde do Beira-Rio, o apoio do nosso torcedor, mesmo com o gol sofrido no início do jogo contra uma equipe de qualidade como é o São Paulo. Se você não está organizado e não recebe apoio externo, o time poderia ficar mais nervoso e acabar sofrendo o segundo gol. Essa química entre torcedor e equipe está fazendo a diferença.

O comandante também deu importância para Leandro Damião, nome do jogo com o dois gols e pênalti sofrido. Ele começou no banco e entrou ainda no primeiro tempo após lesão de William Pottker.

– Acho que acertamos a estratégia. Usamos cinco, 10 minutos a mais do que poderíamos usar de um processo dentro de volta, progressão. Ele não passou por retreinamento. Deu muito certo. Quero parabenizar os médicos, fisioterapeutas.

Do outro lado, o treinador Diego Aguirre lamentou o revés, que considerou um golpe duro e admitiu que sua equipe esteve abaixo do que pode render. O São Paulo, aliás, não vence há cinco rodadas, com três empates e duas derrotas, sendo estas consecutivas e nos últimos dois compromissos da equipe na competição.

– Obviamente que todo o planejado não conseguimos fazer. Somente no segundo tempo, quando estávamos perdendo, jogamos. Deixamos passar um jogo muito importante. É difícil ter uma resposta concreta. Obviamente, encontramos o gol, e a ideia era propor o jogo, ficar no campo adversário, pressionar, como o time tem feito em muitos jogos. Mas ficamos muito atrás e não tivemos um nível de jogo que eu esperava. É uma derrota dura. A esperança que esse time gerou era grande. Nesse momento de dificuldades, é difícil, e vamos ter que reverter rapidamente. Temos que melhorar nosso nível e ganhar o próximo jogo para retomar a confiança. 

Perguntado na entrevista coletiva sobre a diferença de pontos para o líder Palmeiras (atualmente o Tricolor é o quarto com 52 contra 59 do Verdão), o treinador desconversou e preferiu focar na próxima partida da equipe para que haja uma recuperação imediata.

– É uma diferença importante. Mas não dá para pensar em outra coisa que não seja melhorar e ganhar o próximo jogo. Estamos sendo irregulares. Caiu o nível e tem de voltar rapidamente a confiança. O momento psicológico pode influenciar. Estamos em um momento complicado. – Teremos que focar em melhorar o nível do jogo. Depois veremos o que acontece. Temos que melhorar nosso nível para voltar ao triunfo. Preocupa, porque o time não teve a resposta que esperávamos.