Skip to content

Conselho do Flamengo vai abrir investigação sobre venda de Lucas Paquetá

outubro 12, 2018

O Conselho Deliberativo do Flamengo vai abrir uma investigação, na próxima semana, para apurar a venda do meia Lucas Paquetá e a compra do atacante Vitinho. Rodrigo Dunshee, presidente do CODE e vice da chapa de oposição, é o responsável pela abertura do inquérito.

Lucas Paquetá tem contrato com o Flamengo até 2020 e uma multa de 50 milhões de euros. No entanto, foi vendido por 35 milhões. Além do valor abaixo da multa rescisória, Dunshee questiona o ‘timing’ da venda, já que a janela de transferências só abre em janeiro e o rubro-negro ainda tem o Brasileirão pela frente.

Essa transação do Paquetá tem características fora do padrão que chamam atenção. A janela só abre em janeiro, mas a venda está sendo feita no meio do campeonato. Do preço total, 30% vão para uma empresa. É grave o fato de a venda ser feita por valor muito abaixo da multa. Eu, como presidente do Conselho Deliberativo, não posso ter outra atitude que não seja apurar essa negociação. Será aberto um inquérito para estudar o que aconteceu. Acho muito estranho, acho que tem outros interesses”, disse.

Vale lembrar que o Flamengo está em período eleitoral e, no final do ano, haverá eleições para presidência do clube. De um lado, a situação com Ricardo Lomba. Do outro, a oposição com Rodolfo Landim.

Outra negociação a ser investigada será a do atacante Vitinho. Contrato junto ao CSKA por 10 milhões de euros, o jogador foi a transação mais cara da história do clube.

“Essa comissão também vai investigar a compra do Vitinho. Eu soube nessa semana que o Flamengo, além dos 10 milhões de Euros, assumiu obrigação de pagar comissão de empresários no exterior. Isso é uma mudança de padrão. Quem vende é que paga a comissão. Isso tem que ser apurado”, finalizou.