Skip to content

Brasileiro de 2018 se aproxima de recorde de troca de treinadores; apenas em três edições o campeão trocou de técnico

outubro 17, 2018

A dança das cadeiras dos técnicos não para no Campeonato Brasileiro 2018. Nesta quarta-feira, Dado Cavalcanti foi anunciado no Paraná, em substituição a Claudinei Oliveira, que foi para a Chapecoense e também a última mudança até aqui: no Atlético-MG, Levir Culpi foi há pouco anunciado pelo clube para ocupar a vaga de Thiago Larghi, demitido.

Na atual temporada, apenas três clubes estão com o comandante que começou o ano – Cruzeiro, com Mano Menezes, Internacional, com Odair Hellmann, e Grêmio, com Renato Gaúcho. No mais, ao menos uma vez houve troca à frente do banco de reservas.

Partindo para o Campeonato Brasileiro de 2018: desde que a competição começou, houveram 25 mudanças de treinadores. Tudo isso em 29 rodadas. De todos os clubes participantes, apenas quatro mantêm o mesmo técnico que começou o Nacional: além dos três já citados acima, Diego Aguirre é o outro sobrevivente pelo São Paulo.

O recorde na Era dos pontos corridos (desde 2003) é do Brasileiro de 2015, quando foram efetuadas 32 trocas de treinadores. Naquela ocasião, somente um técnico ficou do início ao fim do campeonato: Tite, pelo Corinthians. Restam nove rodadas em 2018 e para ao menos igualar 2015 seriam necessárias mais sete trocas.

Detalhe importante: em apenas em três ocasiões, o campeão brasileiro mudou de treinador durante a competição – o Santos de 2004, o Corinthians de 2005 e o Flamengo de 2009. O famoso planejamento passa longe dos dirigentes dos clubes do país. São levados pela pressão, principalmente da torcida, e pelo resultado imediato.

Treinadores por clubes no Campeonato Brasilerio de 2018

América-MG: Enderson Moreira – Ricardo Drubscky – Adilson Batista
Atlético-MG: Thiago Larghi – Levir Culpi
Atlético-PR: Fernando Diniz – Tiago Nunes
Bahia: Guto Ferreira – Enderson Moreira
Botafogo: Alberto Valentim – Marcos Paquetá – Zé Ricardo
Ceará: Marcelo Chamusca – Jorginho – Lisca
Chapecoense: Gilson Kleina – Guto Ferreira – Claudinei Oliveira
Corinthians: Fabio Carille – Osmar Loss – Jair Ventura
Cruzeiro: Mano Menezes
Flamengo: Maurício Barbieri – Dorival Junior
Fluminense: Abel Braga – Marcelo Oliveira
Grêmio: Renato Gaúcho
Internacional: Odair Hellmann
Palmeiras: Roger Machado – Felipão
Paraná: Rogério Micale – Claudinei Oliveira – Dado Cavalcanti
Santos: Jair Ventura – Cuca
São Paulo: Diego Aguirre
Sport: Nelsinho Baptista – Claudinei Oliveira – Eduardo Baptista – Milton Mendes
Vasco: Zé Ricardo – Jorginho – Alberto Valentim
Vitória: Vagner Mancini – Paulo César Carpegiani