Metade da população adulta norte-americana acredita que haverá possível guerra dos EUA com o Irã nos próximos anos

0

Metade da população adulta norte-americana acredita que haverá possível guerra dos EUA com o Irã nos próximos anos, de acordo com uma pesquisa da Reuters / Ipsos divulgada na terça-feira, diante da intensificação das tensões entre os dois países.

Leia também:

Possível guerra dos EUA com o Irã daqui alguns anos

Enquanto os americanos estão mais preocupados com o Irã como uma ameaça à segurança dos Estados Unidos do que no ano passado, poucos seriam a favor de um ataque preventivo contra os militares iranianos.

Mas se o Irã atacou primeiro as forças militares dos EUA, quatro em cada cinco acreditam que os Estados Unidos deveriam responder militarmente de maneira completa ou limitada, mostrou a pesquisa de 17 a 20 de maio promovida pela Reuters/Ipsos. Isso mostra que eles vislumbram uma possível guerra dos EUA com o Irã nos anos vindouros.

As relações historicamente tensas entre Washington e Teerã pioraram em maio depois que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, endureceu sua posição anti-Irã e restaurou todas as sanções contra as exportações iranianas de petróleo após sua decisão de retirar os EUA de um acordo nuclear internacional de 2015 com Teerã. Isso ajudou a aumentar o medo de uma possível guerra dos EUA com o Irã.

Os Estados Unidos transferiram um porta-aviões e forças para a região do Golfo em resposta à inteligência de que o Irã pode estar planejando contra os interesses dos EUA, uma afirmação que o Irã nega.

Quase metade – 49% – de todos os americanos desaprovam a forma como o republicano Trump está lidando com as relações com o Irã, com 31% dizendo que desaprovam fortemente a pesquisa. No geral, 39% aprovam a política do Trump.

A pesquisa mostrou que 51% dos adultos sentiam que era sim possível guerra dos EUA com o Irã nos próximos anos, um aumento de 8 pontos percentuais em relação a uma pesquisa similar publicada em junho passado. Na pesquisa deste ano, os democratas e os republicanos estavam mais propensos a ver o Irã como uma ameaça e dizer que a guerra era provável.

O Irã na visão de parcela dos estadunidenses

O Irã foi caracterizado por 53% dos adultos nos Estados Unidos como uma ameaça “séria” ou “iminente”, um aumento de 6 pontos percentuais em relação a uma pesquisa similar de julho passado. Em comparação, 58% dos americanos caracterizaram a Coreia do Norte como uma ameaça e 51% caracterizaram a Rússia como uma ameaça.

Apesar de suas preocupações, 60% dos americanos disseram que os Estados Unidos não deveriam realizar um ataque preventivo contra as forças armadas iranianas, enquanto 12% advogam pela primeira tentativa de ataque.

Se o Irã atacou, no entanto, 79% disseram que as forças armadas dos EUA deveriam retaliar: 40% defendiam uma resposta limitada com ataques aéreos, enquanto 39% defendiam uma invasão total.

Tanto os Estados Unidos quanto o Irã disseram que não querem a guerra, embora tenha havido declarações belicosas de ambos. Dessa forma, aumenta mais ainda a impressão de uma possível guerra dos EUA com o Irã dentro de poucos anos.

Apesar da decisão de Trump de se retirar, a pesquisa mostrou que 61% dos americanos ainda apóiam o acordo de 2015 entre o Irã e as potências mundiais para restringir o caminho potencial do Irã para uma bomba nuclear em troca do alívio das sanções. Os republicanos também favoreceram o acordo negociado pelo governo democrata do presidente Barack Obama, com pouco mais da metade dizendo que o apoiaram.

As negociações para evitar possível guerra dos EUA com o Irã

Aliados do Golfo e funcionários do governo dos EUA disseram acreditar que grupos apoiados pelo Irã são responsáveis ​​por uma série de ataques a navios e oleodutos no Golfo na última semana.

Trump disse que gostaria de negociar com os líderes da República Islâmica. O presidente iraniano, Hassan Rouhani, rejeitou as negociações na terça-feira e disse que “a guerra econômica” está sendo travada contra o Irã.

A pesquisa Reuters / Ipsos foi realizada on-line em inglês nos Estados Unidos. Reuniu respostas de 1.007 adultos, incluindo 377 democratas e 313 republicanos, e tem um intervalo de credibilidade, uma medida de precisão, de 4 pontos percentuais.

Fonte:Reuters.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.