Skip to content

Boletins das urnas com resultados das eleições no exterior já estão aparecendo na Internet

outubro 28, 2018

Assim como ocorreu no primeiro turno das eleições para presidente da República, os resultados de urnas eletrônicas usadas no exterior já estão aparecendo aos montes nas redes sociais na manhã e nesse comecinho de tarde do domingo, 28 e outubro.

Os boletins das urnas contendo resultados das votações no Japão, que é o segundo maior colégio eleitoral do país no exterior, circulam em diversas postagens no Facebook e no Twitter. No referido país, assim como em outros existentes no continente, as urnas foram fechadas no começo da manhã de hoje, por conta da diferença de fuso horário.

Reprodução/UOL

Os brasileiros que moram no Japão tiraram fotos dos boletins impressos das urnas que exibiram os resultados parciais da eleição presidencial. 

De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral, tirar fotos e divulgar imagens desses papéis não configuram nenhuma atividade ilegal. Essa apuração de votos, entretanto, não possui qualquer validade, uma vez que não atravessa a auditoria do órgão eleitoral. Essa divulgação de resultados parciais ocorre por que os mesários responsáveis, depois do final do horário da votação, deixam os boletins fixados em quadros de aviso.

O intuito é que que todos os eleitores e os respectivos fiscais de partidos possam ter conhecimento e auditar o resultado do pleito. O TSE ainda informa que qualquer um pode fotografar e divulgar as imagens nas redes sociais, o que só reforça a grande chance das imagens serem verdadeiras.

Qualquer cidadão brasileiro pode averiguar a autenticidade dos boletins por intermédio do aplicativo da Justiça Eleitoral “Boletim na Mão”. É necessário apenas escanear o código (QR Code) que se encontra impresso no boletim e verificar se os dados equivalem aos divulgados pelo TSE. A consulta, entretanto, só pode ser efetuada no dia seguinte à votação. A votação já terminou em 16 países

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) declarou que a votação para eleitores brasileiros que estão no exterior terminou em 16 países. Segundo informado pelo TSE, o balanço se relaciona aos locais de votação, em geral as próprias embaixadas do Brasil, que estão à frente no fuso horário.

Em consonância com o informado pelo boletim, a votação já foi finalizada na Nova Zelândia, Austrália, no Japão, na Coreia do Sul, China, em Taiwan, Cingapura, nas Filipinas, na Malásia, em Honk Kong, no Timor Leste, na Indonésia, no Vietnã, na Tailândia, Índia e no Nepal. No exterior, existem cerca de 500.727 eleitores brasileiros aptos a votar neste segundo turno – um contingente 41% mais elevado do que o observado em 2014, segundo o Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal.

Segundo o TRE-DF, foram mandadas 680 urnas eletrônicas para fora do Brasil. Certos locais terão voto em cédula de papel, nas chamadas urnas de lona, por “motivos variados”, segundo o órgão.