Skip to content

Top 10 séries para maratonar durante o isolamento

maio 15, 2020

Ter que afrontar o tédio de ficar em casa, isolado, durante a pandemia do coronavírus pode ser bem frustrante. Sabemos que uma hora tudo voltará ao normal, mas até então, o que fazemos para lidar com a monotonia da quarentena? Assistir as melhores séries do momento pode ser uma boa, não acha? Sabendo disso, o portal Podecomparar listou as melhores séries para você matar o tempo em casa! Está curioso? Então veja nossas sugestões logo abaixo!

Ah! E fique tranquilo, não tem spoiler não!

  • La Casa de Papel

Oito pessoas com diferentes qualidades são selecionadas para organizar o assalto e sequestro da Casa da Moeda Espanhola. Vestindo macacão vermelho e máscaras do Salvador Dalí, os personagens são orquestrados pelo Professor, que é quem organiza e prevê, do lado de fora, todos os passos e acontecimentos do roubo. A série já tem 4 temporadas e a Netflix teria renovado para suas respectivas partes 5 e 6, com oito episódios cada uma.

  • Chernobyl (minissérie)

Sendo um dos piores desastres nucleares do planeta, Chernobyl trata de realizar uma crônica do que realmente aconteceu na explosão. Caos, confusão, inocência e, principalmente, a intransigência da Rússia Socialista colocariam em perigo não só a Ucrânia, mas todo o continente europeu.

  • Sex education

Sex Education é uma série de comédia adolescente protagonizada por Ottis Milburn (Asa Butterfield), um rapaz tímido e virgem cuja mãe é uma sexóloga divorciada que não tem nenhum problema em falar de sexo na frente do filho.

  • Mindhunter

A série é semi-biográfica inspirada no livro Mindhunter – The first American Serial Killers hunter. O livro foi escrito por John E. Douglas, agente do FBI, que narra os fatos ambientando sua investigação na área de psicologia criminal, nos anos 70. Esses estudos incluem, na maioria das vezes, entrevistas com assassinos em série buscando os motivos de cada um para seus atos

  • Fleabag

Rápida, divertida e com 9 Emmys no bolso, esta comédia dramática, protagonizada e criada por Phoebe Waller-Bridge, relata a vida caótica e as angústias existenciais e sexuais de uma londrinense nos seus trinta e poucos. Uma ótima opção para quem quer assistir capítulos curtos e bem engraçados.

  • Pose

Ambientada em Nova Iorque nos anos 80, Pose é uma série extremadamente cuidada na parte histórica e serve como instrumento audiovisual para desmantelar a visão reacionária da comunidade LGBTQIA+. O seu criador, Ryan Murphy, não quis focar somente nas brilhantes histórias dos personagens, mas também numa justa representatividade do coletivo. De fato, é o seriado com o maior elenco trans da história da televisão, e está disponível na Netflix.

  • Black Mirror

Uma das maiores vantagens (para alguns desvantagem) desta série escura, que satiriza a sociedade moderna de uma forma implacável na maioria das vezes, é contar histórias diferentes em cada capítulo. Sem seguir uma temporalidade lineal, o enredo se baseia na reflexão interna de personagens pertencentes a uma possível realidade futura. Uma reflexão que consegue ultrapassar a “tela preta” da televisão e chegar até o espectador. 

  • This is Us

Disponível na plataforma de streaming Amazon Prime, This is Us narra diferentes histórias com um fator comum: seu dia de nascimento. Os personagens pertencem a mesma família e apresentam aflições aparentemente muito diferentes. Vão mostrando seus conflitos, pretensões e medos. É uma série dramática, mas com cenas bonitas de amor fraternal. 

  • Ozark

Com muito suspense em cada capítulo, Ozark conta a história de uma família para pretende iniciar uma vida nova em um lugar tranquilo, perto do lago Ozark. O personagem principal, Marty Bird, interpretado por Jason Bateman (também diretor da série) acaba descobrindo que aquele lugar, teoricamente calmo, esconde toda uma rede dedicada à lavagem de dinheiro. Com um enredo que prende a atenção dos espectadores desde o início, é uma ótima opção para maratonas de séries na quarentena.

  • Sucession

O excelente roteiro deste título fatorou o Emmy 2019 ao Melhor Roteiro em Série de Drama. Cheia de personagens interessantes, o patriarca da família Roy deve superar vários obstáculos, incluindo sua própria saúde, para continuar ansiando o poder. Talvez uma família milionária com vários herdeiros ansiando por poder é um argumento já visto, no entanto, essa introdução é sacudida logo nos primeiros capítulos.