Skip to content

Dados comprovam que dominar o inglês traz grande vantagem profissional

janeiro 24, 2020

Em um mundo profissional cada vez mais competitivo em que as principais funções estão se tornando saturadas no mercado de trabalho, o candidato a uma vaga de emprego precisa procurar diferentes maneiras de ter uma vantagem considerável sobre os outros.

Uma das maneiras de turbinar o currículo e conseguir uma diferença sobre os demais concorrentes é através de um bom domínio da língua inglesa e abaixo listamos alguns fatos interessantes sobre isto.

Apenas 1% da população brasileira fala inglês fluente

De acordo com um estudo recente divulgado pelo Instituto de Pesquisa Data Popular, só 1% da população brasileira realmente fala inglês fluente, o que coloca o Brasil em uma margem muito ruim em termos de conhecido desse idioma universal.

Os dados dessa pesquisa constataram que 91% das pessoas entrevistadas acreditam que o inglês é a língua principal no ramo dos negócios e, consequentemente, diferencial pelo setor de Recursos Humanos das empresas.

“As empresas multinacionais que buscam profissionais bilíngues estão aplicando testes de proficiência para comprovar o grau de conhecimento dos candidatos. Não adianta colocar Inglês intermediário no CV”, afirma Rodrigo Bucollo, profissional da área de ensino da língua inglesa.

Portanto, em um país que tem uma proficiência considerada baixa, dominar esse idioma é fundamental para ter uma vantagem sobre o concorrente na vaga pelo emprego.

O salário tende a ser maior

Para concluir, de fato, sobre como o domínio da língua inglesa interfere no salário do profissional, em 2017 a empresa Catho realizou uma pesquisa com cerca de 13 mil pessoas de diferentes níveis hierárquicos.

Segundo a 53ª edição da Pesquisa Salarial da Catho, o peso de quem sabe falar inglês pode saltar em até 61% em certas funções no mercado de mercado.

Para um nível hierárquico de gerente, diretor e presidente de empresa, o ganho salarial com inglês fluente aumenta em cerca de 56%. Já para supervisor e coordenador, essa diferença sobe para até 61%.

A necessidade de aprender inglês e dominar a língua não é só para quem ocupa níveis hierárquicos maiores. Os estagiários e aprendizes tendem a ter uma diferença salarial de até 40% quando se tem a capacidade de falar o idioma.

Capacitação e oportunidades no exterior

Além do salário maior, outro motivo para aprender a falar inglês é a possibilidade de realizar cursos de capacitação e até mesmo se apossar de oportunidades de trabalho no exterior.

Para quem trabalha na área acadêmica ou da saúde, por exemplo, são diversos os cursos e palestras que acontecem fora do país e, geralmente, são ministradas na língua inglesa.

Também há o fato de que as universidades mais prestigiadas do mundo estão em países com língua nativa inglesa, como é o caso da Massachusetts Institute of Technology (EUA), Universidade de Harvard (EUA) e Universidade de Cambridge (Reino Unido). Não ter o conhecimento do idioma inglês fecha as portas para qualquer tipo de capacitação em essas ou outras instituições de renome que pesam bastante no currículo.

Estudar em outras instituições de ensino localizadas no Canadá, Malta, Irlanda, Austrália e outros países que falam inglês também podem turbinar o currículo de maneira considerável.

O inglês é a língua da internet

O mundo segue se conectando cada vez mais de diversas maneiras possíveis e, como não poderia ser diferente visto que muitas das principais empresas de tecnologia online estão nos Estados Unidos, o idioma oficial da internet é o inglês.

Aproximadamente 55% das páginas do mundo todo estão escritas em inglês e isso supera consideravelmente qualquer outro idioma na rede. Também há o fato de que a maioria dos termos e expressões relacionadas a esse assunto estão nesse idioma.

Para o profissional que trabalha diretamente com a internet, seja na área de designer gráfico, computação ou redação de textos, ter o conhecimento aprofundado do inglês abre várias portas — afinal, nem tudo é resolvido através dos aplicativos de tradução instantânea.

Por fim: falar inglês é ótimo para a vida

Em um mundo que não para de se tornar globalizado, falar inglês deixou de ser simplesmente um luxo e passou a ser quase como uma obrigação — principalmente para os jovens estudantes que pretendem cursar ensino superior.

Estima-se que mais de 450 milhões de pessoas falam o inglês como língua principal, enquanto quase 800 milhões têm o inglês como língua estrangeira.

Apesar de não ser a língua mais popular do mundo, o inglês é considerado como idioma universal e muito pelo fato de que é o idioma mais falado em número de países no planeta.

Em todos os continentes do mundo há pelo menos um país em que o inglês é utilizado na educação como parte do aprendizado dos jovens e adultos e essa importância só tende a aumentar.

Portanto, além de todos os fatos listados acima quanto à importância do que esse idioma naturalmente traz para diversas profissões, quem sabe falar inglês já sai na frente na escola da vida e leva esse aprendizado para diversas situações que vão muito além do trabalho.